Cães e gatos podem conviver juntos?

segunda-feira, junho 26, 2017

Há os apaixonados por cães e os apaixonados por gatos, mas há, também, quem ame os dois igualmente. Como fazer, então, com que dois bichinhos de espécies diferentes consigam coexistir pacificamente no mesmo ambiente? Veja, abaixo, algumas dicas da Toca.

- O ideal é que ambos sejam pegos ainda filhotes, pois, assim, a socialização se torna muito mais fácil, não exigindo grandes esforços.

- Se não for possível seguir a dica anterior e os animais forem apresentados um ao outro já adultos, o melhor é que a convivência seja feita de forma gradativa: poucos minutos por vez, com o cachorro sempre na guia para que não ataque ou machuque o gato.


- Alguns especialistas em comportamento animal sugerem que, quando for mostrar o gato ao cachorro ou vice-versa, dê petiscos ou ofereça carinho a eles para que associem a presença do outro animal a algo bom.

- Preparar o ambiente é fundamental. Apesar de não serem inimigos naturais, ambos são territorialistas e gostam de ter seu próprio espaço – isso é o que causa o estranhamento. Para que convivam bem, portanto, é necessário arrumar um ambiente para cada um, de modo que, mesmo convivendo juntos, cada um tenha seu espaço.

- Não forçar a aproximação. Se perceber que algum dos animais está irritado ou assustado, retire-os imediatamente do mesmo ambiente e tente novamente mais tarde.

- É importante que os animais estejam na linha dos olhos um do outro e sob supervisão. Jamais largue-os sozinhos em um ambiente. A ideia de que, com o tempo, irão se acostumar pode ser verdadeira, mas é possível que gere desconforto, estresse e até ferimentos aos bichinhos – e acreditamos que ninguém deseja isso, né? Afinal, a convivência é muito possível de acontecer, mas exige paciência, carinho, atenção e muita disciplina de todas as partes, lembrando que as vezes até os irmãos mais amorosos tem suas briguinhas.

  • Compartilhar:

0 comentários