E os direitos dos animais?

quarta-feira, abril 24, 2019




Em abril o assunto TESTES EM ANIMAIS voltou a ser pauta das principais redes de notícia e movimentou famosos nas redes sociais.

Personalidades como Xuxa Meneguel, modelos como Fernanda Tavares e Ellen Jabour uniram-se com youtubers e bloggeiros para aumentar o coro a favor da total paralização do uso de animais em testes de cosméticos e remédios.

A campanha mundial #LibertesedaCrueldade, que tem seu foco no fim dos testes de cosméticos em animais, tem a iniciativa liderada pela Humane Society International (HSI) e faz parceria com a ONG Te Protejo. Uma organização não-governamental que promove o uso de produtos de higiene pessoal e limpeza Free de testes em animais, além de iniciativas que respeitem o meio ambiente. A Te Protejo tem por missão criar conscientização sobre a proteção animal como um todo.

Online temos um abaixo assinado criado pelo gerente de campanha da HSI, Helder Constantino, que será apresentado para integrantes do Congresso Nacional e do governo para apoiar a causa animal e acabar com os testes em animais.
Você pode participar pelo link: www.libertesedacrueldade.org.



Mesmo que esse assunto seja complicado, temos motivos para comemorar!

Nessa semana algumas notícias nos fizeram muito bem. 



Da China veio uma ótima notícia: A proibição dos testes em animais, uma grande vitória!
O governo chinês aprovou a legislação da indústria de cosméticos que coloca um fim nos testes com animais. A partir de 2020 nove novos métodos de controle para a comercialização de produtos, que não envolvem animais, entram em vigor. 

Para um país que comprava e comercializava apenas produtos comprovadamente testados em animais essa ação repercutirá mundialmente, criando uma onda de conscientização das empresas e dos consumidores que agora poderão escolher marcas que sejam compatíveis com seus princípios. 
















No Rio Grande do Sul, na capital Porto Alegre, um movimento sacudiu as redes sociais: casinhas para cachorros abandonados foram instaladas nas calçadas de um bairro e a população estava cuidando desses bichinhos. A prefeitura ordenou a retirada e a cidade se uniu contra essa determinação. 

As casinhas, assim como todos os cuidados de saúde, alimentação, higiene e vacinas são fruto dos esforços da comunidade que divide as despesas e responsabilidade com os doguíneos.
Uma petição foi criada para manter as casinhas de cachorro comunitárias no bairro Jardim do Salso gerando comoção além das redes sociais e chegando aos veículos de comunicação.
Ver toda uma cidade discutindo a causa animal, refletindo e se colocando, se posicionando a favor dos bichos cria esperança para um mundo menos cruel e mais empático.

Você pode colaborar no link: Ajude as casinhas.








Outro momento que chamou a atenção nessa semana, viralizando nas redes, foi uma foto com dois gorilas com seus cuidadores. Trata-se de uma selfie em que os animais “posam” em posição bípede junto ao guarda do parque que os resgatou, no Congo, quando seus pais foram mortos. 



A demonstração de amor e empatia por parte de humanos e animais, suas convergências e ligações nos mostram que ainda entendemos muito pouco do funcionamento da psiquê humana X animal. Os laços de carinho e confiança que são criados, mesmo em situações de perigo e estresse nos mostram o quanto ainda temos que aprender com nossos amigos peludíneos.





Mas o que essas três situações têm em comum?
Todas abordam notícias positivas da intervenção e/ou 
atuação humana na vida animal. 


Partilhar nossa vida social com os animais nos torna cada vez mais responsáveis pelo seu bem estar. Não apenas o cuidar, mas o respeito com esses seres vivos que precisam ser tratados com dignidade e carinho.

Com essas notícias é possível perceber um movimento no mundo com ações que demonstram mais consciência sobre a causa animal. Se por um lado ainda existem muitas pessoas e empresas que ignoram o fato dos animais serem seres vivos que possuem direitos e respeito, outros tantos espalhados pelo mundo estão construindo um futuro mais justo para que humanos e animais possam conviver em um melhor equilíbrio.

A TOCA entende que possui um papel muito importante nesse contexto: o de fomentar o amor,  cuidado e proteção enquanto informa e provem uma melhor convivência entre humanos e pets de forma mais justa e harmônica.

Quem adota um animal de estimação tem uma grande responsabilidade de vida. Um compromisso por muito anos de dedicação, cuidado, alimentação, saúde, carinho, companheirismo e de promover as condições necessárias para uma existência feliz. 

Para nós amantes de animais fica clara a contrapartida que ganhamos ser imensamente maior. Viver com animais nos garante saúde física, mental e espiritual impossíveis de dimensionar.

Quem tem o seu trabalho vinculado ao bem estar desses bichinhos e seus tutores, da mesma forma exerce esse papel com a missão de entender o que é bom e o que faz bem para ambos. 

Quando um animal sofre maus tratos, desrespeito, violência, nós, que apreciamos esses bichinhos como sendo parte da nossa família, sentimos também suas dores. Justamente por isso, precisamos nos mobilizar, envolver e questionar. Precisamos nos posicionar sempre!

E, relembrando o início dessa conversa, devemos reconhecer e celebrar quando temos motivos para comemorar!

Colabore com a TOCA e envie sempre notícias sobre animais para podermos divulgar, ajudar e celebrar ainda mais!

SIM! Acreditamos no bem imenso que os pets nos fazem e no 
bem que podemos fazer a eles!





Não esqueça de ficar ligado no nosso blog e atento ao conteúdo! Nós, da Toca de Aluguel, nos preocupamos em sempre trazer as novidades mais relevantes para todo mundo que ama pets tanto quanto a gente!

Quer se tornar um cuidador? Acesse nosso site e faça seu cadastro! Nossa equipe é composta pelos melhor cuidadores. Não se preocupe, você terá todo o suporte necessário, afinal, somos um time!

Quer saber mais? Clique AQUI e confira!


Toca de Aluguel é uma startup que faz o intercâmbio entre cuidadores e tutores de pet, dando um maiores chances de escolha para o dono do animal. As reservas são realizadas pelo site, onde cuidadores e tutores devem se cadastrar para receber todos os serviços oferecidos pela plataforma. Para saber mais, acesse nosso site AQUI.

  • Compartilhar:

Você também pode gostar

0 comentários